maandag 16 september 2013

"Leitura de uma carta antiga de amiga para amiga"


Emoção é ler uma carta escrita por uma grande amiga em 1996. Sábado passado, revirando os meus álbuns de fotografias, encontrei uma singela carta escrita por Soraia. Minha amiga linda, cuja a história de vida, se identificava com a fase da qual eu vivia na época. Éramos duas brasileiras recém chegadas na terra dos moinhos, vivendo numa pequena vila próxima a Amsterdã.
Em 1996 não se via muitos brasileiros por aqui. Sem contar que ainda não havia internet. A era virtual estava apenas começando.

Eu e Soraia vivemos excelentes momentos juntas. Ambas conheceram os seus respectivos holandeses no Estado do Rio. Eu na capital, e ela, em Mangaratiba, próximo a Angra dos Reis.
Eu conheci o Gerard em 93 no sambódromo no dia em que a Salgueiro desfilou. E que nesse ano, se fez campeã do carnaval.
Ela conheceu o Willem na praia, enquanto bordava fantasias de carnaval para as filhas.

Como não acredito que nada acontece por acaso, o meu encontro com a Soraia não foi por acaso...


Hoje, depois de quase 20 anos, me emociono ao ler essa carta que expressa um sentimento forte entre amigas.


Levo comigo a certeza de que a amizade verdadeira acontece raramente, mas quando há amor, nada destrói a união entre duas pessoas. Aprendemos a lidar como uma cultura diferente da nossa. Fomos flexíveis em alguns pontos que nos desafiaram, por exemplo, a maneira direta dos holandeses falarem e lidarem uns com os outros. Percebemos desde o início, de que cultura, a gente se adapta, e procura a acrescentar, o que tem de bom na nossa própria cultura. E jamais a confronta.

Por coincidência ou não, eu e Soraia somos mães de duas meninas. Ambas tiveram duas cesarianas, num prazo de 14/15 meses de uma para outra. Atualmente, Soraia é vovó, e voltou para a sua cidade natal. As suas duas filhas voltaram para Mangaratiba.
Eu vivo na Holanda, minhas filhas estão com 15 e 14 anos, e são super orgulhosas do Brasil, e da cultura que a mãe lhes ensinou.

Fico contente em olhar para trás, e ter a sensação maravilhosa em saber o que é amizade. Sim, amizade com todas as letras.
Já tinha tido a oportunidade de ter uma outra grande amiga na minha adolescência: Jane. Ela é uma amiga para sempre...E Soraia foi o meu 2o presente chamado amiga! Sim, aqui ganhei mais 3 amigas que eu amo! Essa experiência é única! É intransferível. Faça sol, faça chuva, tempestade, ventania ou dia comum, a amiga estará ali, guardadinha dentro do peito. A vida vale muito mais a pena, quando o amor entre amigas desabrocha, e nunca morre...

Te amo, Soraia! Mesmo distantes, somos eternas amigas... até depois da morte... você sabe,né?!

Geen opmerkingen:

Een reactie plaatsen